Chefe do PMA alerta papa Francisco sobre insegurança alimentar na Síria BR

Chefe do PMA alerta papa Francisco sobre insegurança alimentar na Síria

Ertharin Cousin acaba de retornar do país árabe; em encontro no Vaticano, ela contou ao papa que a carência na região é enorme e ajuda deve chegar com urgência.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

A diretora-executiva do Programa Mundial de Alimentos, PMA, Ertharin Cousin, teve um encontro nesta quinta-feira com o papa Francisco, para falar sobre a situação dos sírios.

Cousin acaba de voltar da Síria e foi recebida pelo chefe da Igreja Católica no Vaticano. Durante a audiência, ela contou ao papa que os civis afetados pelo conflito precisam urgente de ajuda.

Faixa de Gaza

O PMA planeja alimentar 3 milhões de sírios no mês de julho, além de ajudar 1 milhão de refugiados em países vizinhos.

Cousin, que também esteve em Israel e na Palestina, expressou ao papa sua preocupação com a insegurança alimentar enfrentada pelas famílias de Gaza e da Cisjordânia.

Parceria

Após o encontro, a chefe do PMA ressaltou a “dedicação e o apoio valioso para os famintos” demonstrados pelo papa Francisco. Cousin disse que “como todas as religiões, a Igreja Católica tem grande influência global e defendendo políticas pelo fim da fome e de apoio a processos de paz.”

O PMA trabalha regurlamente com várias instituições católicas e ONGs, como a Cáritas Internacional, em 21 países, com projetos de distribuição de comida a pessoas carentes.