Kofi Annan quer setor extrativo a combater a pobreza em África

19 junho 2013

No Conselho de Segurança, antigo secretário-geral disse que países de África são impedidos de desenvolver todo o seu potencial; Conselho de Segurança discutiu relação entre exploração de recursos e prevenção de conflitos.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O antigo Secretário-Geral da ONU, Kofi Annan, propôs que estratégias nacionais possam definir a ajuda do setor extrativo no combate à pobreza, no crescimento inclusivo e na transformação social.

A declaração foi feita no Conselho de Segurança, onde o atual líder do Painel para o Progresso de África disse que conflitos relacionados com recursos naturais impedem vários países africanos de desenvolver todo o seu potencial.

Relação

Annan discursou, esta quarta-feira, numa sessão do órgão que discutiu a relação entre a exploração de recursos naturais e a prevenção de conflitos.

O representante disse que África é beneficiada pela grande demanda da China e de outros mercados emergentes, mas alertou aos governos que garantam que os lucros sejam investidos no desenvolvimento e não levem à tensão na região.

Ganhos

Na reunião, o subsecretário-Geral da ONU ressaltou que “em muitos países, a abundância de recursos como madeira, petróleo, carvão, diamantes e metais preciosos” não resulta em ganhos para a população.

Jan Eliasson lembrou que comunidades e indivíduos “pagam os custos terríveis da corrupção, dos abusos de direitos humanos e dos danos ambientais”.

O representante destacou que os governos têm a responsabilidade primária de prevenir conflitos e administrar recursos naturais.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud