ONU saúda promessa de US$ 1,5 mil milhões do G8 para a Síria

ONU saúda promessa de US$ 1,5 mil milhões do G8 para a Síria

Auxílio em assistência humanitária foi anunciado no fim da cimeira de Lough Erne, na Irlanda do Norte; Ban manifesta prontidão para convocar Conferência sobre a Síria.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Secretário-Geral das Nações Unidas saudou os entendimentos sobre a Síria alcançados pelos líderes do grupo das oito nações mais industrializadas do mundo, G8.

No comunicado final da cimeira realizada até esta terça-feira em Lough Erne, na Irlanda do Norte, o grupo anunciou contribuições adicionais de  US $ 1,5 mil milhão em ajuda humanitária. Ban considerou o auxílio “muito bem-vindo” destacando que este será fundamental para salvar a vida dos sírios.

Mortos

Estimativas das Nações Unidas apontam para pelo menos 93 mil mortos como resultado do conflito entre forças governamentais e da oposição, iniciados há mais de dois anos.

Em nota, emitida pelo seu porta-voz, o chefe da ONU enaltece, igualmente, o compromisso do G8 no sentido de trazer as partes do conflito sírio à mesa de negociações.

Ban manifestou-se pronto para convocar a Conferência de Genebra sobre a Síria, o mais breve possível, para ajudar as partes no alcance de um acordo global. O pronunciamento sublinha que a base para o pacto será a Declaração emitida na cidade suíça em junho do ano passado.

Armas Químicas

O Secretário-Geral saudou o apelo do G8 para que as partes envolvidas no conflito permitam o acesso da missão da ONU para investigar as alegações do uso de armas químicas no país do Médio Oriente.

Ban Ki-moon reitera que os relatórios que lhe foram submetidos pelos Estados-membros, incluindo pelo governo sírio, são graves e requerem uma investigação completa e imparcial.