Brasileiro é reeleito para Comitê contra Discriminação Racial da ONU BR

Brasileiro é reeleito para Comitê contra Discriminação Racial da ONU

Com 138 votos, especialista em direitos humanos foi o integrante mais votado dentre os 16 candidatos; 174 delegações participaram da eleição, na sede da ONU, nesta segunda-feira.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O embaixador brasileiro, José Augusto Lindgren Alves, foi reeleito para o Comitê para a Eliminação da Discriminação Racial das Nações Unidas, Cerd, nesta segunda-feira.

Com 138 dos 176 votos presentes, Lindgren Alves foi o integrante mais votado para o mandato de quatro anos, que começa em 2014.

Tratamento

Diplomata de carreira, Lindgren Alves é autor de vários livros sobre o tema. Ele participou da redação da Conferência Mundial sobre Direitos Humanos, em 1993.

Nesta entrevista à Rádio ONU, logo após a reeleição, Lindgren Alves disse que seu papel é lembrar ao comitê que é preciso defender tratamento igual para todos no mundo.

“Há uma espécie de tendência de chamar tudo de direitos humanos. A gente acaba, no final, não sabendo direito ao que exatamente as pessoas se referem quando usam a expressão direitos humanos. Então, o meu foco é lembrar sempre ao Cerd que o nosso objetivo é lutar contra a discriminação. O que nós precisamos é assegurar o tratamento com igualdade de todas as pessoas.”

O Comitê foi criado em 1966. Lindgren Alves participa do grupo desde 2002.

Além do embaixador brasileiro foram eleitos representantes da Argélia, da Bélgica, da Irlanda e do Líbano, entre outros.

O mandato dos novos integrantes vai até 2017.