Embaixadora diz que não se pode ficar calado em relação à Síria
BR

29 maio 2013

Ao comentar resolução do Conselho de Direitos Humanos, nesta quarta, representante do Brasil no órgão disse que país ajudou a criar texto equilibrado, que mencionasse todos os lados do conflito.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A embaixadora do Brasil no Conselho de Direitos Humanos, Maria Nazareth Farani Azevêdo, comentou o voto do país a favor de uma resolução condenando a violência na Síria.

O documento foi votado no Conselho de Direitos Humanos, nesta quarta-feira. Segundo ela, o órgão não pode ficar calado em relação à violência e as violações que acontecem hoje na Síria.

Escalada

A resolução, aprovada por 36 votos a favor, oito abstenções e um voto contra, critica a escalada da violência na Síria e pede respeito aos direitos humanos e ao direito internacional humanitário.

Em entrevista à Rádio ONU, de Genebra, a embaixadora afirmou que o Brasil também não pode permitir que o Conselho aprove apenas resoluções que olhem um lado da questão.

“Então nós buscamos trabalhar com os proponentes da resolução para que nós tivessemos um texto equilibrado, um texto que busque realmente mostrar a população no terreno hoje, na Síria, que a comunidade internacional, que o Conselho de Direitos Humanos, está olhando o que está acontecendo e está preocupado com a violação dos direitos humanos e dos abusos de direitos humanos que acontecem na Síria hoje.”

Segundo ela todos os lados do conflito têm que ser considerados.

“Nós não estamos olhando apenas um lado, estamos olhando o governo, oposição, os atores internacionais, todos os envolvidos no conflito. Esse foi o recado que o Brasil buscou dar com seu voto hoje no Conselho de Direitos Humanos.”

A embaixadora Maria Nazareth disse ainda que na próxima semana, o Conselho dos Direitos Humanos fará uma nova reunião sobre a Síria baseada na apresentação do relatório da comissão de inquérito, que deve acontecer até sexta-feira.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud