Pnud quer apoiar 100 mil etíopes a produzir e render mais com artesanato

30 maio 2013

Formação apoiada pelo Fundo para os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio deve habilitar os praticantes, aproveitando a herança cultural do país africano.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Pnud, anunciou que vai formar mais de 100 mil etíopes para aperfeiçoar as suas técnicas e rendimentos com o artesanato.

O projeto, de três anos, será implementado em seis regiões para melhorar as habilidades dos praticantes, aproveitando a herança cultural local com vista a combater a pobreza.

Património

A agência refere que devem ser usados e desenvolvidos  aspetos culturais preservando o seu património, esperando-se que as novas habilidades apoiem no aumento da renda.

Além da produção, os beneficiários deverão fornecer diretamente os seus produtos artesanais a estabelecimentos como hotéis e restaurantes, uma abordagem tida como nova no contexto comercial cultural etíope.

Desenvolvimento

Trata-se de um dos 128 programas do Fundo para os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio, ODMs, implementado em 49 países.

A Espanha participa na iniciativa de US$ 5 milhões, que devem ser canalizados para os formandos pelo Pnud e a Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud