ONU diz que recursos naturais podem impulsionar economia africana
BR

27 maio 2013

Relatório das Nações Unidas mostra que continente deve usar agricultura, mineração e energia para crescer; mudança deve vir acompanhada de políticas de inclusão social para diminuir a desigualdade.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A ONU afirmou que a África deve usar seus recursos naturais para impulsionar a economia do continente.

A conclusão está no relatório Panorama Econômico Africano 2013, divulgado esta segunda-feira, no Marrocos.

Riqueza

Segundo o documento, os países africanos devem tirar vantagem da riqueza de seus recursos naturais para acelerar o ritmo de crescimento e garantir que o processo beneficie o cidadão comum.

Além disso, é importante que toda essa mudança venha acompanhada de políticas de inclusão social para reduzir as desigualdades por toda a região.

Os autores do relatório disseram que esse é o momento de o continente avançar com o passo da transformação econômica, para que os países se tornem mais competitivos e criem mais empregos.

Fundamental

Para eles, é fundamental que as nações africanas ampliem suas fontes de atividade econômica para enfrentar os desafios. Elas devem fazer uso dos recursos nos setores de agricultura, mineração e energia.

O relatório mostra que são promissoras as previsões de crescimento econômico para 2013 e 2014. Para este ano, o avanço deve chegar a 4,3% e no ano que vem, 5,3%.

Eles alertam, no entanto, que o crescimento econômico sozinho não é suficiente para reduzir a pobreza, o desemprego, lidar com as desigualdades e a piora dos níveis de educação e saúde no continente.

Condições

O documento explica que existem quatro elementos importantes para o crescimento econômico inclusivo. Os países africanos devem criar as condições corretas para a transformação, que incluem infraestrutura e mercados competitivos.

Além disso, devem implementar sistemas de impostos eficazes e manejo das terras. Outro ponto importante é garantir que os lucros vindos dos recursos naturais sejam investidos em projetos que beneficiem a sociedade civil.

Os autores do relatório dizem que o último elemento dessa lista é diversificar a economia.

Além do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Pnud, participaram do relatório o Banco de Desenvolvimento Africano, a Organização para o Desenvolvimento e Cooperação Econômica e a Comissão Econômica para a África.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud