Ban quer solução política para evitar que conflito na Síria alastre pela região
BR

27 maio 2013

Secretário-Geral está preocupado com a crescente participação do grupo Hezbollah no conflito sírio; ele pediu a todas as partes para agir com responsabilidade e trabalhar para reduzir as tensões.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, expressou profunda preocupação com a crescente participação do grupo Hezbollah no conflito na Síria e com o risco dele se alastrar pelo Líbano.

Na mensagem, transmitida pelo porta-voz, Ban disse que todos na região devem agir de forma responsável e trabalhar juntos para reduzir a retórica e acalmar as tensões.

Conflito

As agências de notícias informaram que, neste domingo, dois foguetes atingiram uma área da capital do Líbano, Beirute, controlada pelo Hezbollah, um dia depois do líder do grupo declarar apoio ao presidente sírio, Bashar Al-Assad.

O Secretário-Geral ressaltou a importância de evitar que o conflito se espalhe além da fronteira síria.

Ban acredita que se todos respeitarem a Declaração de Baabda, o Líbano conseguirá preservar sua estabilidade e segurança. O documento foi firmado em junho do ano passado e determina a neutralidade do país em casos de conflito e crises na região.

Solução Política

O Secretário-Geral pediu aos países, organizações e grupos que suspendam imediatamente o apoio à violência na Síria. Ban disse que eles deveriam usar sua influência para promover uma solução política.

O chefe da ONU afirmou que a prioridade é proteger os civis e pediu a todas as partes envolvidas na crise que cumpram com suas obrigações de acordo com a lei humanitária internacional.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud