Passar para o conteúdo principal

Corno de África: OMS anuncia surto do vírus da pólio selvagem do tipo 1

Corno de África: OMS anuncia surto do vírus da pólio selvagem do tipo 1

Quénia confirma três casos dois anos após ter registado o último surto; agência recomenda vacinação dos que pretendam viajar para as áreas afetadas que incluem parte do norte da Somália.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

A região do Corno de África está a ser assolada por um surto do vírus da poliomielite selvagem do tipo 1, alertou, esta quarta-feira, a Organização Mundial da Saúde, OMS.

A agência anunciou que uma menina de quatro meses, residente próximo da região queniana de Dadaab, no norte, apresentou sintomas de paralisia flácida aguda em finais de abril.

Confirmações

Além dela, duas pessoas saudáveis com quem manteve contacto testaram positivo para o vírus com a sigla WPV1. Trata-se das primeiras confirmações laboratoriais feitas no país em cerca de dois anos.

Enquanto decorrem as investigações do surto, a OMS pretende levar a cabo uma campanha de vacinação nas zonas afetadas, que deve coincidir com a segunda ronda de imunização contra o vírus na vizinha Somália.

Vacinação

O país do Corno de África realiza a primeira campanha de vacinação desde meados deste mês. O objetivo é abranger 440 mil crianças, após a confirmação de um caso de WPV1 em Banadir a 9 de maio.

O risco de alastramento do vírus da pólio selvagem para os países vizinhos é considerado muito alto. Entre as razões estão os grandes movimentos populacionais e às deficiências de imunidade persistentes em algumas áreas do Corno de África.

Alerta

A região de Dadaab acolhe um campo de refugiados que abriga cerca de meio milhão de pessoas provenientes de toda a região. A OMS anunciou a emissão de um alerta com vista à maior vigilância contra a pólio em toda a região.

A agência destacou a necessidade de se realizar uma busca ativa de casos suspeitos nos países, que também foram instados a identificar rapidamente lacunas de vigilância e a tomar medidas para que sejam sanadas.

Viagens

Em 2005, a poliomielite alastrou-se para o oriente através do continente africanoe para o Iémen e o Corno de África, num surto que registou mais de 700 casos.

A agência recomenda que todos os que pretendam viajar para as áreas afetadas pela poliomielite sejam vacinados.

*Apresentação: Denise Costa.