ONU apoia participação de milhares de mulheres na polícia afegã

19 maio 2013

Fundo do Pnud quer integrar 5 mil mulheres até junho de 2014; atualmente força compõe 1% de agentes de sexo feminino.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Uma iniciativa apoiada pelas Nações Unidas pretende recrutar 5 mil mulheres para a polícia do Afeganistão, até junho de 2014.

Para alcançar o objetivo, foi criado o Fundo para a Lei e Ordem no Afeganistão do Programa da ONU para o Desenvolvimento, Pnud. O projeto é implementado com o governo afegão com o apoio da Suíça, do Japão e da Holanda.

Aumento

Com o recrutamento e treino das mulheres pretende-se aumentar a sua presença na força policial, composta por 1% de agentes de sexo feminino. Entre 2007 e 2012, a força teve 1 mil novas esntradas de mulheres, no que aumentou o seu número para 1,445 agentes.

A formação envolve tarefas que incluem investigar cenas do crime, manipular provas, obter declarações e fazer entrevistas a testemunhas e vítimas em 33 “unidades de resposta à família”.

Percepção

Mas o maior desafio apontado pelas mulheres da corporação é a forma como estas são vistas pelos colegas do sexo oposto. A capitã Zahra Daulatzia aponta que os homens partilham uma forte perceção de fraqueza das colegas, algo que elas tentam mudar a cada dia.

Cerca de 53% dos afegãos declararam-se a favor de ter polícias de sexo feminino nas comunidades, numa pesquisa feita pelo Pnud em 2011.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud