Aiea quer usar aviões não tripulados para controlo ambiental mais rápido

18 maio 2013

Primeiro sistema de testes com os veículos deve ser feito a partir de 2014; experiência-modelo usa drones equipados com câmaras, GPS e tecnologia de bateria usada para telefones inteligentes.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Agência Internacional de Energia Atómica, Aiea, quer usar aviões não tripulados, também conhecidos por drones, para garantir maior rapidez na monitorização ambiental.

Prevê-se que o primeiro sistema de testes esteja a operar no próximo ano após o início da fase de aplicação, depois de junho próximo, no Japão. O passo seguinte será a compra dos aparelhos e o desenvolvimento de um sistema detetor.

Proteção

Especialistas sobre o tema discutiram os parâmetros para a utilização de drones num encontro que decorreu até esta sexta-feira na sede da Aiea, em Viena.

De acordo com a Aiea, um dos objetivos do plano de ação é garantir a proteção contínua das pessoas e do meio ambiente das radiações ionizantes. A opção pelos aviões poderá facilitar o uso de conhecimentos e de técnicas disponíveis para o controlo ambiental, defende a Aiea.

Tecnologia

Os veículos usados para a demonstração contam com uma câmara a bordo e vêm equipados de um Sistema de Posicionamento Global, GPS. Os aviões também estão dotados da tecnologia de bateria como a que foi desenvolvida para telefones inteligentes.

Para a Aiea, a ideia é preencher a lacuna entre as inspeções feitas a pé e os levantamentos aéreos tripulados. O drones são já  utilizados para outros tipos de controlo ambiental, incluindo a medição dos níveis de poluição do ar e vídeovigilância.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud