General brasileiro será novo comandante de missão de paz na RD Congo
BR

17 maio 2013

Carlos Alberto Santos Cruz, ex-chefe das forças da ONU no Haiti, Minustah, foi confirmado no novo posto nesta sexta-feira pelo Secretário-Geral, Ban Ki-moon.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

A Missão das Nações Unidas na República Democrática do Congo, Monusco, terá um novo chefe: o general brasileiro Carlos Alberto dos Santos Cruz.

O nome do militar foi confirmado nesta sexta-feira através de uma nota emitida pelo porta-voz do Secretário-Geral, Ban Ki-moon.

Santos Cruz, 61 anos, liderou as forças de paz da ONU no Haiti, Minustah, entre 2007 e 2009. Até ser nomeado para o país africano, ele trabalhou como vice-comandante de Operações Terrestres do Exército Brasileiro e assessor especial da Secretaria de Assuntos Estratégicos da Presidência da Repúlica, em Brasília.

Mandato

Nesta entrevista à Rádio ONU, de Brasília, o general falou sobre o que espera em seu novo posto.

“Quando no terreno é que sem tem uma ideia um pouco mais real da situação. Mesmo assim, você tem uns princípios que precisam ser perseguidos. Um deles é que o mandato da ONU é bastante específico nos objetivos dele. E, nós vamos utilizar e mobilizar as tropas presentes no país, de diversas nacionalidades, vamos mobilizar toda esta força para que possamos cumprir com o mandato do Conselho de Segurança.”

Assim como fez no Haiti, o general Santos Cruz afirmou que existe a possibilidade de a Monusco promover integração social e cultural com a população congolesa.

Integração

“Uma missão de paz é extremamente complexa. Você não pode se limitar às obrigações que estão especificadas. É preciso prestar o auxílio que for necessário. É preciso sair dos seus limites e fazer o que for necessário. Todo tipo de benefício de integração social ou cultural com a população, para que a população perceba que as Nações Unidas estão lá para levar uma situação mais confortável, de paz, para que a pessoa possa ter uma vida compensadora num ambiente difícil.”

Santos Cruz irá substituir o ex-comandante da Monusco, Chander Prakash Wadhwa, da Índia, que terminou o mandato em 31 de março.

O general brasileiro tem mais de 40 anos de experiência nacional e internacional. Ele é formado pela Academia Militar de Agulhas Negras, e é bacharel em engenharia civil.

*Apresentação: Mônica Villela Grayley.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud