ONU: mundo tem que acordar após bater “barreira perigosa” sobre CO2
BR

13 maio 2013

Alerta foi feito pela chefe da Convenção sobre Mudança Climática, Christiana Figueres; segundo ela, o lançamento de 400 partículas por milhão de dióxido de carbono na atmosfera coloca em risco segurança humana e desenvolvimento econômico.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

As Nações Unidas fizeram um alerta à comunidade internacional, nesta segunda-feira, após o mundo ter ultrapassado, o que é considerado uma “barreira perigosa” nos níveis de emissão de dióxido de carbono.

De acordo com a Convenção da ONU sobre Mudança Climática, Unfccc, a concentração global de CO2 na atmosfera atingiu 400 partículas por milhão (ppm, na sigla em inglês).

Segurança

Em comunicado, a chefe da Convenção, Christiana Figueres, disse que “é hora de o mundo acordar e entender o que isso significa para a segurança humana, o bem estar e o desenvolvimento econômico.”

Para Figueres, é preciso intensificar a resposta à mudança climática por todas as partes da sociedade.

Entre 3 e 14 de junho, ocorrerá em Bonn mais uma rodada de negociações sobre o tema. As atenções agora estão voltadas para um novo acordo sobre o clima global e uma iniciativa de ação imediata.

Para a Convenção das Nações Unidas, ao romper a barreira de 400 ppm  de dióxido de carbono na atmosfera, o mundo entra numa “zona perigosa”.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud