Conselho de Segurança apoia investigação urgente da violência em Abyei
BR

6 maio 2013

Duas pessoas morreram quando um comboio da ONU foi atacado, no sábado, entre o Sudão e o Sudão do Sul; órgão renova pedido de implementação completa do acordo entre os dois países.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

O Conselho de Segurança condenou fortemente nesta segunda-feira o ataque contra um comboio da Força Interina de Segurança da ONU em Abyei, Unisfa. O órgão saudou a rápida ação dos presidentes do Sudão do Sul, Salva Kiir, e do Sudão, Omar Al-Bashir, para acalmar a situação.

O Conselho de Segurança elogiou o anúncio do governo sudanês sobre uma “investigação urgente, transparente e justa” do incidente, assim como a promessa de levar os autores à justiça.

Mortes

Os países-membros do Conselho também apoiaram anúncios públicos do Sudão do Sul sobre o ocorrido e sobre seu compromisso contínuo com a Unisfa.

O ataque foi realizado, no sábado, por integrantes da comunidade Misseriya, na região entre o Sudão e o Sudão do Sul. O líder da comunidade Ngok Dinka e um boina azul da ONU morreram durante o incidente e outras três pessoas ficaram feridas. O Conselho de Segurança enviou condolências aos familiares das vítimas. 

Acordos

O Conselho de Segurança pediu a todos os lados em Abyei que exerçam repressão máxima e utilizem todos os mecanismos existentes para facilitar a investigação do ato de violência.

A implementação imediata e total dos acordos firmados entre o Sudão e o Sudão do Sul é considerada de “importância crítica” para o órgão, que ressalta a necessidade de se resolver questões importantes, como o status final da região de Abyei.

Leia Também:

Secretário-Geral da ONU condena assassinatos em Abyei

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud