Relatório da Unaids vê avanço no combate ao HIV BR

Relatório da Unaids vê avanço no combate ao HIV

Documento afirma que houve progresso na educação global na resposta ao vírus que causa a Aids; estudo mostrou que muito trabalho ainda precisa ser feito para conscientizar as pessoas.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

Um relatório do Programa Conjunto da ONU sobre HIV/Aids, Unaids, concluiu que 39 países avançaram com o processo de educação global para combater o vírus que causa a doença.

Apesar do resultado, o documento alerta que, em algumas regiões, foi detectado um grau preocupante de estagnação nos esforços de conscientização das pessoas para prevenir a contaminação com HIV. Segundo os especialistas, muito ainda precisa ser feito para solucionar o problema.

Geração

O relatório do Unaids 2011-2012, divulgado agora, é sequência de outro feito em 2004. Um dos objetivos é saber se está ocorrendo uma progressão, regressão ou estagnação dos trabalhos educativos.

Os especialistas que prepararam o documento enfatizaram que uma geração livre da Aids está ao alcance de todos. Para eles, as metas de zero novas infecções, zero discriminação e zero mortes relacionadas à Aids, são possíveis e começam pela educação.

Sistema

Eles sugeriram a criação de um sistema de manejo nos países em desenvolvimento para coordenar e implementar as políticas de combate à doença.

Outras medidas devem ser o apoio ao treinamento de professores, escolha de material de ensino apropriado para a idade escolar e engajar os pais e as comunidades na implementação do programa de educação.

Política

O estudo mostrou que atualmente quase todos os países têm uma política educacional em relação ao HIV, como também, um número maior de professores treinados para compartilhar informações sobre a epidemia.

Mas o Unaids diz que as políticas de desenvolvimento, em teoria, não se traduzem em implementação, necessariamente, na prática. Segundo o documento, apesar dos avanços, o alcance da educação sobre o HIV ainda é muito pequeno.

O relatório afirma que o conhecimento sobre o vírus continua muito baixo e mais professores precisam ser treinados.

Jovens

Pesquisas feitas em vários países mostraram que menos da metade dos jovens tem conhecimento correto a respeito do HIV. Para a agência da ONU, isso é fundamental porque a educação é a base para o sucesso do programa de conscientização sobre o vírus.

Segundo a coordenadora global para a Aids da Unesco, Soo-Hyang Choi, a educação é um fator de proteção para a infecção com HIV.

Choi disse que ela contribui para uma cidadania global e lida com o problema do estigma e da discriminação.