Nova vacina deve proteger meio milhão de recém-nascidos na Somália

1 maio 2013

De acordo com o Unicef, cinco doenças serão prevenidas com a Pentavalente; país está na lista dos que detém os piores indicadores de saúde do mundo devido ao conflito.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Cerca de 500 mil crianças nascidas anualmente na Somália serão vacinadas contra cinco doenças potencialmente fatais na infância, refere o Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef.

A nova vacina denominada Pentavalente vai proteger as crianças contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B além da bactéria que causa doenças como a meningite e a pneumonia, denominada Haemophilus influenzae.

Piores Indicadores

Em nota, o Unicef refere que o conflito na Somália destruiu o sistema de saúde, colocando o país do Corno de África na lista dos que detém os piores indicadores de saúde do mundo.

De acordo com a agência, uma em cada cinco crianças somalis morre antes de completar cinco anos. O representante do Unicef na Somália, Sikander Khan, disse que a expectativa é que a nova vacina ajude a quebrar o ciclo de mortes desnecessárias entre as crianças.

Mudança de Paradigma

Como referiu, a crença é que seja feita a diferença e mudança do paradigma existente para as crianças somalis durante os últimos 20 anos ou mais.

Espera-se que cada criança receba três doses da vacina que além do Unicef é disponibilizada pela Organização Mundial de Saúde, OMS, e a Aliança Gavi. Para este ano, serão concedidas 1,3 milhão de doses da vacina para a Somália.

*Apresentação: Denise Costa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud