Nações Unidas pedem fim da supensão de canais de TV no Iraque
BR

30 abril 2013

Governo decidiu cancelar licenças de várias emissoras de televisão; missão da ONU no país lembra que a liberdade de imprensa é um pilar fundamental da democracia.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

As Nações Unidas estão apelando à Comissão de Comunicação e Mídia do Iraque para reconsiderar a decisão de suspender licenças de vários canais de televisão.

O representante do Secretário-Geral no país, Martin Kobler, ressalta que “a liberdade de imprensa é um pilar fundamental da democracia” e lembra que a organização leva a questão muito a sério. 

Ética Profissional

Kobler é também chefe da Missão de Assistência da ONU no Iraque, Unami. As autoridades iraquianas suspenderam as licenças de 10 canais via satélite, por conta de um aumento de manifestações sectárias que teriam matado, pelo menos, 170 pessoas numa semana.

Segundo agências de notícias, as TVs Al-Jazeera e Sharqiyaare estariam entre as emissoras acusadas de “incitar a violência”. Martin Kobler ressalta que a decisão do governo foi tomada em um momento crítico.

Unesco

Ele pede respeito ao compromisso com a liberdade de imprensa e apela a todos os meios de comunicação que exerçam a integridade e a ética profissional no seu trabalho diário.

O escritório da Unesco no Iraque também pede ao governo que reconsidere a medida, que poderia ter “efeitos contrários nos esforços de estabilização” do Iraque, já que a mídia tem “papel vital no diálogo baseado na liberdade de expressão e para resolver diferenças”.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud