ONU pede respeito a princípios da revolução líbia, após cerco a ministérios

30 abril 2013

Agências noticiosas referem que o Ministério da Justiça estaria sitiado por homens armados a seguir ao do Interior; missão da organização no país pede diálogo construtivo.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Missão de Apoio das Nações Unidas na Líbia, Unsmil, disse que está a acompanhar de perto os desenvolvimentos recentes no país, que incluem o cerco de ministérios e de outros órgãos do Estado na capital, Trípoli.

Agências noticiosas referem que o Ministério da Justiça estaria sitiado por homens armados que exigem a expulsão de funcionários que trabalhavam para o governo durante a era do antigo líder, Muammar Kadafi.

Funcionários

O grupo, que estaria equipado de carrinhas com canhões antiaéreos, teria pedido a saída dos funcionários e do titular da pasta da Justiça, numa medida que teria sido obedecida pelo ministro.

Já o edifício do Ministério das Relações Exteriores estaria bloqueado por homens armados desde domingo, de acordo com os relatos das agências.

Princípios

Em nota, publicada esta terça-feira, a missão pede que seja priorizada a construção de um Estado moderno e forte, baseado na democracia, no Estado de Direito e nos direitos humanos.

A Unsmil diz reconhecer o direito básico de todos os líbios em expressar as suas exigências por meios pacíficos, mas ressalta a necessidade de que todos possam respeitar os princípios e objetivos da revolução líbia.

Primavera Árabe

A morte de Kadafi, em 2011, marcou o fim do seu regime considerado um dos mais longos do norte de África e do Médio Oriente. O acontecimento fez parte dos protestos que exigiram a saída de governos autocráticos da região, que ficaram conhecidos como a Primavera Árabe.

Aos líbios, a missão pede que adiram ao diálogo construtivo para resolver as suas diferenças, de acordo com os princípios da democracia como o caminho a seguir para atingir os objetivos da revolução.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud