Falta de acesso a toalete gera perdas econômicas de mais de R$ 520 bilhões
BR

26 abril 2013

Avaliação do Banco Mundial diz que 2,5 bilhões de pessoas não têm banheiro; uma em cada três vive sem saneamento básico; prejuízos equivalem ao PIB do Chile.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A ONU e o Banco Mundial afirmaram que o simples acesso a banheiros pode salvar milhões de vidas no mundo e evitar perdas econômicas de US$ 260 bilhões, equivalente a R$ 520 bilhões, por ano.

Segundo as organizações, 2,5 bilhões de pessoas no mundo não têm acesso a banheiros, isso quer dizer que , uma em cada três pessoas em todo o globo não tem banheiro ou acesso a saneamento básico.

Crianças

O problema ganha um vulto maior porque desse total, 1 bilhão de pessoas fazem suas necessidades, regularmente, em rios ou em terrenos públicos, propagando germes que causam a diarreia.

A ONU e o Banco Mundial afirmaram que a diarreia mata milhares de crianças diariamente e é a segunda maior causa óbitos entre os menores de cinco anos.

As instituições dizem que as crianças que sofrem de doenças que poderiam ser evitadas, geralmente, perdem dias de escola, sofrem de má nutrição ou tem problemas de desenvolvimento.

A perda econômica anual corresponde, por exemplo, ao Produto Interno Bruto do Chile. Em alguns países, as perdas causadas pela falta de saneamento chegam a 7% do PIB.

Pobreza

O vice-secretário-geral da ONU, Jan Eliasson, afirmou que investir em saneamento básico é uma proposta vencedora. Segundo ele, significa que milhões de pessoas poderão viver uma vida produtiva e com dignidade.

Eliasson afirmou que isso representa ainda que as Metas de Desenvolvimento do Milênio, podem ser alcançadas, resultando em sociedades saudáveis.

Já o presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, disse que a instituição tem uma estratégia para acabar com a pobreza extrema até 2030 e promover a distribuição da riqueza para aumentar a renda dos mais pobres, cerca de 40% da população de cada país.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud