Secretário-Geral apela novamente a diálogo na Península Coreana

25 abril 2013

Proibição de entrada de trabalhadores sul-coreanos nas instalações industriais de Kaesong, na Coreia do Norte, preocupa Ban Ki-moon.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O Secretário-Geral das Nações Unidas afirmou, nesta quinta-feira, que continua a seguir de perto a situação na Península Coreana e apela mais uma vez ao diálogo entre as duas Coreias.

Ban Ki-moon destaca esforços de outros países na questão, incluindo a China. Em nota divulgada pelo seu porta-voz, o Secretário-Geral diz continuar “seriamente preocupado” com a suspensão no complexo industrial de Kaesong.

Coreia do Norte

Segundo agências de notícias, a Coreia do Norte proíbe a entrada de trabalhadores sul-coreanos no local desde o dia 3 de abril. O complexo está situado na Coreia do Norte. Ban Ki-moon está preocupado com as implicações económicas e humanitárias da interdição ao local.

Ban descreve Kaesong como um “exemplo de sucesso” da cooperação entre as duas Coreias, por ter promovido o crescimento da economia e servido de ponte entre os dois países.

Negociações

O chefe da ONU acredita que o projeto não deve ser afetado por “questões políticas e de segurança”. Ban nota a proposta oficial feita nesta quinta-feira pelo governo sul-coreano, que pediu à Coreia do Norte para negociar a situação no complexo de Kaesong.

O Secretário-Geral espera que as operações no centro industrial possam voltar à normalidade assim que possível, através do diálogo.

*Apresentação: Denise Costa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud