Ocha: número de mortos em terremoto na China pode ser ainda mais alto
BR

23 abril 2013

Segundo agência da ONU, equipes de emergência estão tendo dificuldades para chegar em várias áreas e fazer o resgate; 25 pessoas continuam desaparecidas após o tremor na província de Sichuan.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Escritório das Nações Unidas para Assistência Humanitária, Ocha, informou que, até agora, 193 pessoas morreram e mais de 12 mil ficaram feridas no terremoto que atingiu a província de Sichuan, na China, no sábado.

Segundo o Ocha, os números atualizados mostram que 25 pessoas continuam desaparecidas na região do tremor de 7.0 na escala Richter.

Acesso

A equipe especializada em desastres da ONU disse que o acesso é muito difícil em várias áreas por causa da destruição e as autoridades acreditam que o número de vítimas pode aumentar.

O terremoto afetou quase 2 milhões de pessoas sendo que 245 mil tiveram de abandonar a área mais atingida. Mais de 70 mil casas desabaram e milhares de outras ficaram danificadas.

Tremores

Segundo o Ocha, mais de 3,5 mil tremores, de até 3 graus na escala Richter, foram registrados desde o fim de semana. Muitos causaram deslizamentos de terra por toda a região.

O fornecimento de energia está voltando ao normal em algumas áreas. Mas os estoques de água e alimentos estão chegando ao fim em muitas cidades.

Aproximadamente 29 mil soldados, policiais e bombeiros estão prestando ajuda aos mais necessitados. Equipes médicas e ambulâncias foram enviadas para a região.

Apoio

Segundo o Ocha, até agora não foram registradas epidemias ou emergências de saúde.

A equipe de desastre da ONU está em contato direto com o Ministério de Assuntos Civis da China. O grupo ajuda na coleta de dados sobre a destruição e está prestando apoio à resposta nacional de emergência.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud