ONU e Banco Mundial trabalham juntos para combater a pobreza
BR

19 abril 2013

Secretário-Geral afirmou que muitos avanços foram conquistados; mas ele deixou claro que não é sustentável ter 2,6 milhões de pessoas vivendo sem acesso a banheiros ou água potável.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que as Nações Unidas e o Banco Mundial trabalham juntos para combater a pobreza.

Ele fez a declaração, esta sexta-feira, ao lado do presidente do Banco Mundial, Jim Kim, num evento em Washington, que teve como tema: Pobreza, África e Desigualdade.

Desafios

Ban afirmou que estes desafios são urgentes e estão interligados. O chefe da ONU disse que no início do século 21, os líderes mundiais concordaram com uma série de oito Metas de Desenvolvimento do Milênio.

Apesar da desconfiança de alguns especialistas, o Secretário-Geral afirmou que o documento deu resultado.

Redução

Segundo ele, a pobreza foi reduzida pela metade, milhões de crianças, especialmente meninas, estão tendo acesso à educação e as mortes causadas por malária, HIV e tuberculose caíram drasticamente.

Ainda citando os pontos positivos, Ban afirmou que mais mulheres estão sobrevivendo após o parto e mais crianças estão chegando cinco anos de idade.

Mas o chefe da ONU declarou que ainda há muito o que fazer. Ele citou que é inaceitável ter 2,6 milhões de pessoas sem acesso a banheiros ou água potável. Outro ponto de preocupação é a mudança climática.

Pobreza Absoluta

O presidente do Banco Mundial, Jim Kim, disse que a meta é atacar a pobreza absoluta.

Para Kim, a pobreza absoluta é uma condição de vida muito degradante quando se pensa no que as pessoas precisam para sobreviver. Ele afirmou que, para medir essa condição e identificar as pessoas, o Banco Mundial usa o valor US$ 1,25 por dia de trabalho, aproximadamente R$ 2,50.

Metas

Ban afirmou que as Metas de Desenvolvimento do Milênio mostraram que quando os países determinam objetivos a serem cumpridos, grandes coisas podem ser alcançadas.

Ele explicou que a ONU e os Estados-membros estão trabalhando agora na definição da agenda de desenvolvimento para o período pós 2015.

A ideia, segundo o Secretário-Geral, é criar novos objetivos que possam ampliar as Metas do Milênio, ajudar a retirar as pessoas da pobreza, mostrar as oportunidades na África e lidar com as injustiças e desigualdades.

Momento

Ban afirmou que agora é a hora de fazer com que essas transformações aconteçam.

Ele disse que as Nações Unidas e o Banco Mundial estão comprometidos em trabalhar juntos com outros parceiros da sociedade civil e do setor privado para alcançar mudanças positivas na vida da população.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud