Cerca de 700 mil crianças malianas em risco de malnutrição, diz Unicef

19 abril 2013

Agência refere que 210 mil menores estão em estado grave; Nesta sexta-feira, Acnur renovou o seu apelo para ajudar os refugiados e deslocados internos.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque. 

O Fundo da ONU para a Infância, Unicef, avisou que 700 mil crianças estão em risco de malnutrição no Mali.  Destas, 210 mil já convivem com o problema em estado grave.

No norte, a situação é agravada pela falta de estabelecimentos de saúde e escolas. Entretanto, a agência reconheceu que a melhoria do acesso às áreas urbanas do norte permitiu ações para restabelecer os serviços sociais básicos e a proteção das crianças.

Conflito

A região foi a mais afetada pelo conflito armado opondo o governo e rebeldes islamitas que controlaram o território na sequência de confrontos iniciados em Janeiro de 2012.  Várias cidades foram recuperadas após uma intervenção de forças francesas a pedido das autoridades de transição.

Entretanto, o Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, disse que mais de 35 mil malianos pediram abrigo nos países vizinhos desde o início da operação militar.

Deslocados

A agência disse haver necessidade de construir e expandir centros de trânsito e garantir alimentos, abrigo e serviços básicos. Nesta sexta-feira, o Acnur renovou o seu apelo para ajudar aos refugiados e aos  deslocados internos.

Para a agência, são necessários US$ 144 milhões para garantir  a proteção básica e a assistência. Do valor  menos de um terço foi atribuído.

O Acnur apontou para a continuação dos deslocamentos de malianos para os países vizinhos.  Somente a Mauritânia, o Níger e o Burquina Faso albergam cerca de 175 mil refugiados.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud