Cerca de 700 mil crianças malianas em risco de malnutrição, diz Unicef

Cerca de 700 mil crianças malianas em risco de malnutrição, diz Unicef

Agência refere que 210 mil menores estão em estado grave; Nesta sexta-feira, Acnur renovou o seu apelo para ajudar os refugiados e deslocados internos.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque. 

O Fundo da ONU para a Infância, Unicef, avisou que 700 mil crianças estão em risco de malnutrição no Mali.  Destas, 210 mil já convivem com o problema em estado grave.

No norte, a situação é agravada pela falta de estabelecimentos de saúde e escolas. Entretanto, a agência reconheceu que a melhoria do acesso às áreas urbanas do norte permitiu ações para restabelecer os serviços sociais básicos e a proteção das crianças.

Conflito

A região foi a mais afetada pelo conflito armado opondo o governo e rebeldes islamitas que controlaram o território na sequência de confrontos iniciados em Janeiro de 2012.  Várias cidades foram recuperadas após uma intervenção de forças francesas a pedido das autoridades de transição.

Entretanto, o Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, disse que mais de 35 mil malianos pediram abrigo nos países vizinhos desde o início da operação militar.

Deslocados

A agência disse haver necessidade de construir e expandir centros de trânsito e garantir alimentos, abrigo e serviços básicos. Nesta sexta-feira, o Acnur renovou o seu apelo para ajudar aos refugiados e aos  deslocados internos.

Para a agência, são necessários US$ 144 milhões para garantir  a proteção básica e a assistência. Do valor  menos de um terço foi atribuído.

O Acnur apontou para a continuação dos deslocamentos de malianos para os países vizinhos.  Somente a Mauritânia, o Níger e o Burquina Faso albergam cerca de 175 mil refugiados.