Entrevista: Impacto da Malária e Dengue em Angola

18 abril 2013

Em Angola, a malária continua a ser a principal causa de morte de crianças menores dos 5 anos. O quadro da doença melhorou nos últimos 15 anos, mas o Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, alerta que permanece crítico.

Em entrevista à Rádio ONU, de Luanda, o representante do Unicef em Angola, Koen Vanormelingen, comentou o novo surto epidemiológico, mas aponta a malária como a doença de maior perigo.

A redução do índice de mortalidade infantil pela doença é um dos compromissos que o estado angolano assumiu para alcançar as metas de desenvolvimento do milénio até 2015.

Porém, o país confronta-se com um novo surto epidemiológico. Pela primeira vez, as autoridades angolanas reportaram, desde o início do mês de abril de 2013, dezenas de casos de infeção pela Dengue. Entre as vítimas, há mulheres e crianças, mas sem registo de mortes.

Manifestada subitamente e com febres altas, dores de cabeça, nos olhos e nas costas, a Dengue é transmitida por um arbovírus, também após a picada do mosquito.

Mas a malária é a preocupação de saúde mais crítica para crianças menores dos 5 anos de idade conforme disse o representante nesta entrevista a Herculano Coroado.

Tempo total: 12´53´´.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud