Cultivo da planta do ópio deve aumentar no Afeganistão, diz relatório

15 abril 2013

De acordo com o Unodc, fenómeno deve ocorrer pelo terceiro ano consecutivo;  em 2012 cultivo de ópio cresceu 18%.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Escritório da ONU sobre Drogas e o Crime, Unodc, prevê um aumento do cultivo da papoila no Afeganistão em 2013.

Um relatório, lançado esta segunda-feira, em Viena, refere que a produção da planta do ópio deve atingir níveis recordes, apesar de esforços de erradicação feitos pela comunidade internacional e o governo afegão.

Terceiro Ano

Em 2012, o Unodc apontou um aumento do cultivo de ópio em 18% no país asiático. Caso o crescimento se venha a verificar, deverá ocorrer pelo terceiro ano consecutivo.

O relatório “Afeganistão: Avaliação de Risco do Ópio 2013” indica que a produção está a alastrar das atuais áreas de produção para onde o cultivo foi interrompido ou nunca tinha ocorrido antes. As maiores produtoras são as províncias de Helmand e Farah.

Insegurança

Cerca de 90% do ópio de todo o mundo provém do Afeganistão, onde o cultivo é associado a fatores como a insegurança, a falta de assistência agrícola, defende o Unodc.

Com a implementação atempada de plano de erradicação, espera-se que cinco das 32 províncias do país, venham a ser declaradas livres de papoila em 2013 por apresentarem um baixo nível de cultivo da papoila.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud