Relatora brasileira vai à Rússia para avaliar independência do judiciário BR

Relatora brasileira vai à Rússia para avaliar independência do judiciário

Juíza Gabriela Knaul visitará o país por 11 dias a partir desta segunda-feira; ela disse que irá se concentrar em sucessos e desafios do país em assegurar o livre exercício dos profissionais de direito. 

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A relatora especial das Nações Unidas, Gabriela Knaul, inicia na segunda-feira uma viagem oficial de 11 dias à Rússia.

A juíza brasileira disse que irá se concentrar no que chamou de “realizações  e deficiências do país em assegurar a independência do judiciário e o livre exercício dos profissionais de direito.”

Proteção

Esta é a segunda visita de um relator independente à Rússia para verificar a situação de juízes e advogados no país.

Gabriela Knaul disse que irá priorizar três áreas fundamentais de proteção dos profissionais do sistema de justiça incluindo juízes, advogados e promotores, administração e acesso à justiça.

A relatora da ONU está visitando a Rússia a convite do governo de Moscou. Ele se encontra com membros do gabinete e do Parlamento russos, juízes, organizações não-governamentais e com a Comissão de Direitos Humanos do país.

A juíza brasileira irá apresentar um relatório ao Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas em junho de 2014 sobre informações coletadas durante a visita.