Laticínios ficam mais caros e puxam subida de preço dos alimentos
BR

11 abril 2013

Em apenas um mês, a pontuação do leite disparou em mais de 10 vezes, passando de 22 a 225 segundo o Índice de Preço dos Alimentos da FAO; cereais, carne e açúcar estáveis, já produção do trigo deve aumentar.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

Uma disparada no preço dos derivados de leite elevou em 1% o valor cobrado pelos alimentos no mês de março. A informação é da Organização da ONU para Agricultura e Alimentação, FAO.

De acordo com o Índice de Preços dos Alimentos, divulgado pela agência nesta quinta-feira, a evolução dos laticínios passou de 22 pontos para 225. É um dos maiores aumentos da história do Índice.

Oceania

Um dos motivos para o encarecimento seria o tempo quente e seco na Oceania, que causou uma queda abrupta na produção de leite. O maior exportador mundial de laticínios, a Nova Zelândia também decidiu aumentar o valor da tabela. O inverno rigoroso da Europa não ajudou, segundo a FAO.

De acordo com a agência, os derivados de leite têm um peso de 17% do valor da cesta básica.

Já os cereais, o açúcar, a carne e as oleaginosas permaneceram estáveis no mês passado. As estimativas para a produção de trigo também são positivas. Este ano, deverão ser 690 milhões de toneladas, bem perto do recorde de 700 milhões, registrados em 2011.

Segundo a FAO, a produção para 2013 poderia ser ainda melhor caso não houvesse um clima desfavorável para o trigo nas principais regiões produtoras do mundo.

*Apresentação: Mônica Villela Grayley.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud