Ban elogia proposta de cessar-fogo do PKK na Turquia
BR

22 março 2013

Líder do Partido dos Trabalhadores do Curdistão, Abdullah Ocalan, teria enviado mensagem aos militantes sugerindo trégua após anos de conflito separatista.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Secretário-Geral da ONU emitiu uma nota elogiando a decisão sobre um cessar-fogo anunciada pelo Partido dos Trabalhadores do Curdistão, PKK, na Turquia.

Segundo agências de notícia, o pedido de trégua partiu do líder do movimento separatista, Abdullah Ocalan, que está preso há 14 anos, após ser condenado à prisão perpétua, por traição.

Passo Positivo

Ban Ki-moon saudou ainda a decisão do PKK de retirar suas forças do território turco, classificando a mesma de “um passo positivo para o fim do conflito.”

Ele disse que a decisão deve ser implementada, inteiramente, para levar a um acordo de paz duradouro.

O anúncio do cessar-fogo foi lido durante as comemorações do Ano Novo curdo.  De acordo com agências, dezenas de milhares de pessoas teriam morrido durante os 30 anos do conflito separatista. O PKK luta por um território independente do Curdistão, no sudeste da Turquia.