Especialista da ONU preocupado com direitos humanos no Haiti
BR

19 março 2013

Michel Forst falou sobre a escolha partidária de juízes e prisões arbitrárias; outro problema é a volta da impunidade.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O especialista independente sobre os Direitos Humanos no Haiti, Michel Forst, está preocupado com a situação na ilha caribenha.

Forst afirmou que, entre os problemas, estão a nomeação de juízes baseada em ligações políticas ou partidárias ou ainda para proteger pessoas importantes no país.

Inconcebível

O especialista demonstrou preocupação também com as prisões e detenções arbitrárias.

Segundo ele, é inconcebível que as autoridades, encarregadas de aplicar a lei, não respeitem a legislação.

Ameaças

Forst citou ainda as ameaças feitas a jornalistas que, acredita-se, apoiam a oposição. O especialista afirmou que as condições nas prisões não melhoraram.

Ele declarou que elas continuam sendo locais crueis, degradantes e desumanos.

Confiança

Forst disse que depois de algumas medidas adotadas, a confiança está voltando ao departamento de polícia. Ao mesmo tempo, relatou que os incidentes envolvendo brutalidade e perseguição policial são vistos como generalizados.

Além disso, o especialista falou sobre a volta do medo entre a população por causa da impunidade em relação aos que violam os direitos humanos. Segundo ele, as autoridades haitianas necessitam adotar medidas claras para mostrar que estão lidando com o problema.

Forst declarou que o Haiti precisa agora de empregos e estabilidade e que os direitos humanos representam um elemento importante nestes dois assuntos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud