ONU defende continuidade de apoio ao Afeganistão até 2014

19 março 2013

Período marca a realização das eleições no país e a saída de grande parte das tropas da Nato; país passará a assumir o controlo das áreas da segurança, de governação e de desenvolvimento.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Secretário-Geral das Nações Unidas pediu a continuação do apoio ao Governo Afegão até 2014, numa reunião do Conselho de Segurança realizada nesta terça-feira.

Prevê-se que o Afeganistão assuma total responsabilidade sobre vários setores nacionais, com a retirada do país de grande parte das tropas dos Estados Unidos e da Organização do Tratado do Atlântico Norte, Nato.

Eleições

No relatório sobre a situação afegã, Ban Ki-moon, disse que o clima político é dominado pelas eleições marcadas para o próximo ano. O chefe da ONU declarou que a participação no pleito e um processo credível são essenciais com vista a uma transição de liderança que seja amplamente aceite.

O chefe da ONU pediu a continuação de bons ofícios da comunidade internacional, incluindo o apoio às eleições, a reconciliação e ações em prol da cooperação regional. As áreas também envolvem os direitos humanos e o desenvolvimento.

As declarações foram feitas num momento em que decorre a transição da responsabilidade da Força Internacional de Assistência à Segurança, liderada pela Nato, Isaf, para as autoridades afegãs.

Violência

Ban Ki-moon declarou que a ação humanitária é crítica para o futuro papel da ONU no Afeganistão. O representante expressou preocupação com o aumento de 20% no número mulheres e meninas que foram vítimas do conflito em 2012, conforme indica um relatório da ONU divulgado em fevereiro.

O representante também disse ter tomado nota de declarações recentes do Talibã, a indiciar a vontade do seu envolvimento e incentivo ao diálogo com vista a reduzir o número de mortos.

Mandato

O pronunciamento no Conselho de Segurança foi feito na sessão que também foi marcada pela renovação do mandato da Missão das Nações Unidas no Afeganistão, Unama, por mais um ano.

A medida, aprovada por unanimidade, prevê a extensão da presença da ONU até março de 2014.

O Conselho instou à comunidade internacional a apoiar os chamados Programas de Prioridade Nacional, no âmbito do processo de tomada do controlo total, pelas autoridades de Kabul, das áreas de segurança, da governação e do desenvolvimento.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud