PMA retoma distribuição alimentar no norte do Mali, após confrontos

19 março 2013

Medida abrange áreas do norte onde foi cortada assistência humanitária na sequência do eclodir do conflito; PMA pede continuação de apoios para ajuda alimentar a crianças.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Programa Mundial da Alimentação, PMA, anunciou, esta terça-feira, a retomada da distribuição alimentar por via rodoviária em várias regiões do norte do Mali.

A agência aponta a existência de desafios de acesso, apesar do reinício do tráfego comercial em áreas em que alimentos não eram enviados devido ao corte da assistência humanitária desde o eclodir do conflito, há um ano.

População Vulnerável

A agência anunciou planos para apoiar, mensalmente, mais de 363 mil beneficiários no país. Desde janeiro, cerca de 3,3 mil toneladas de alimentos foram distribuídos nas áreas de Timbuktu, Gao e Kidal no norte.

Além da população vulnerável no Mali, a agência disse que levou a cabo ações de apoio a mais de 662 mil refugiados malianos atualmente abrigados em Burkina Faso, na Mauritânia e no Níger.

Alimentação Escolar

A necessidade da continuação da distribuição alimentar é justificada com o impacto do deslocamento em massa, como declarou a diretora executiva do PMA ao retornar de uma visita que efetuou até domingo ao Mali.

Apesar de decorrerem iniciativas como a alimentação escolar de emergência a mais de 8,6 mil crianças em Gao, Ertharin Cousin alertou para o sofrimento causado pela crise em curso.

Deslocados

Pelo facto de uma parte das populações não poder regressar à casa, o PMA solicitou a continuação de apoios para que as crianças possam receber ajuda alimentar.

Os mais recentes confrontos entre o governo e milícias islamitas fizeram cerca de 270 mil deslocados internos no Mali. Os países vizinhos albergam outros mais de 170 mil refugiados.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud