Cheias e secas foram os principais desastres em África em 2012

14 março 2013

Em todo o mundo, mais de 9,3 mil pessoas perderam a vida no ano passado; estudo aponta inundações na Nigéria como as mais mortíferas no continente africano com 300 mortos.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Mais de 9,3 mil pessoas morreram devido a desastres no ano passado, anunciou, esta quinta-feira, o Escritório da ONU para a Redução de Riscos de Desastres.

Em todo o planeta, o número de afetados rondou os 106 milhões de pessoas e os prejuízos chegaram a cerca de US$ 138 mil milhões.

Secas e Inundações

Os dados revelados em conferência de imprensa, em Genebra, apontam a seca e as inundações como os maiores desastres ocorridos no continente africano. Mais de 300 pessoas morreram devido às inundações na Nigéria.

Os Estados Unidos, a Itália e a China foram os que tiveram os maiores prejuízos económicos.

Perdas

De acordo com o escritório, trata-se da primeira vez na história em que perdas económicas anuais ultrapassaram os US$ 100 mil milhões em três anos consecutivos. Os prejuízos foram sofridos em resultado do aumento na exposição dos ativos industriais e da propriedade privada a eventos de desastres extremos.

As perdas económicas das Américas correspondem a 63% do total, principalmente devido ao furacão Sandy. O fenómeno provocou prejuízos orçados em US$ 50 bilhões além da seca que fez danos de US$ 20 mil milhões.

Ondas de Frio

Cerca de mil pessoas morreram na Europa devido a duas longas ondas de frio no início e no final do ano.

Em termos de impacto humano, o relatório sublinha que 2012 distinguiu-se por “não ter registado mega desastres.” O tufão Bopha, que atingiu as Filipinas em dezembro, foi tido como o pior caso com mais de 1,9 mil mortos e desaparecidos.

O continente asiático é tido como o mais propenso a desastres do mundo, tanto em termos de número de desastres e do número de vítimas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud