Perspectiva Global Reportagens Humanas

ONU alerta para aumento de denúncias de violações dos direitos humanos no Irã BR

ONU alerta para aumento de denúncias de violações dos direitos humanos no Irã

Relator especial disse que alegações devem ser apuradas urgentemente; ele está preocupado com a alta do número de execuções no país.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O relator especial da ONU para a situação de Direitos Humanos no Irã, Ahmed Shaheed, alertou para o aumento das denúncias, que tem recebido, sobre alegações e relatos de violações ocorridas no país islâmico.

A declaração consta num informe preparado por Shaheed, divulgado esta terça-feira, no Conselho de Direitos Humanos. Ele mostrou sua preocupação com uma alta do número de execuções por ofensas que não correspondem aos padrões de crimes mais graves, reconhecidos pela Lei internacional.

O relator pediu que essas alegações sejam apuradas urgentemente.

Religião

O documento cita também outras violações como discriminação contra minorias étnicas e religiosas e práticas consideradas como tortura, tratamento degradante ou cruel.

Além disso, está ainda a suspensão dos direitos civis e políticos, em particular da liberdade de expressão.

Avanços

O relator especial citou alguns avanços do governo iraniano na questão dos direitos das mulheres. O documento mostra progressos nos setores de saúde e educação.

Ao mesmo tempo, Shaheed mencionou denúncias problemáticas sobre políticas que proíbem o acesso das mulheres em vários campos de estudo, como também à liberdade de movimento e de ocupar cargos importantes no governo.

Obrigações Internacionais

O relator da ONU afirmou que o Irã deve cumprir com suas obrigações internacionais e proteger os direitos civis e políticos do povo.

Segundo ele, esses direitos são componentes essenciais da democracia. Para Shaheed, restrições à liberdade de expressão e de reunião em assembleias podem minar a inclusão e a justiça nas próximas eleições presidenciais iranianas, neste ano.