ONU condena ataques suicidas no Afeganistão
BR

10 março 2013

Segundo Unama, pelo menos 19 pessoas morreram nos dois atentados a bomba; missão apela ao fim do uso de explosivos contra civis.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

A Missão de Assistência das Nações Unidas no Afeganistão, Unama, condenou neste domingo dois recentes ataques suicidas realizados por forças anti-governo no país. Os atentados à bomba mataram 19 pessoas, sendo nove crianças e deixaram pelo menos 31 civis feridos.

Os ataques ocorreram na sexta-feira, sendo um na capital afegã, Cabul, nas proximidades do Ministério da Defesa. O outro atentado tinha como alvo uma patrulha da Polícia Nacional Afegã, na província de Khost, no sudeste do país. Segundo a Unama, o impacto nos alvos militares foi mínimo, mas um grande número de civis foi atingido.

Apelo

A missão política da ONU renovou o apelo para todos os elementos anti-governo, pedindo para que parem de “usar explosivos improvisados e ataques suicidas contra civis ou em locais públicos frequentados especialmente por civis”.

A Unama nota em particular, que o “uso indiscriminado de tais táticas, que falham em distinguir civis de combatentes, é uma violação da lei humanitária internacional”.

Em nota, a missão enviou ainda condolências às famílias dos que morreram nos ataques e desejou rápida recuperação aos feridos.

A Unama foi estabelecida pelo Conselho de Segurança em 2002, a pedido do governo do Afeganistão, para auxiliar na construção das bases para a paz sustentável e o desenvolvimento do país.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud