ONU condena detenção de 21 boinas azuis nas Colinas de Golã BR

ONU condena detenção de 21 boinas azuis nas Colinas de Golã

Grupo teria sido abordado por homens armados perto de Al Jamla; em nota Secretário-Geral disse que a liberdade de movimento e segurança deles têm que ser respeitada por todas as partes.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.*    

O Secretário-Geral da ONU condenou a detenção de 21 boinas azuis do Força Observadora de Desengajamento, Undof, na sigla em inglês.

O grupo teria sido abordado por homens armados nas Colinas de Golã. Os boinas azuis estão na região como parte de um acordo entre Síria e Israel.

Relatos

Antes da nota de Ban, o Conselho de Segurança já havia emitido um comunicado repudiando a detenção dos observadores.

De acordo com relatos recebidos peo Conselho, o grupo teria sido levado de um local perto da Al Jamla por membros da oposição síria, mas não há confirmação independente desta informação.

A detenção teria ocorrido dentro da chamada área limite. O porta-voz de Ban informou, que o grupo de observadores da ONU teria sido levado por 30 homens armados durante uma missão de rotina.

Movimento

A presença da ONU nas Colinas de Golã serve para monitorar o acordo entre Síria e Israel.

O Secretário-Geral disse que a liberdade de movimento e segurança dos boinas azuis têm que ser respeitada por todas as partes.

Ban Ki-moon e o Conselho de Segurança pediram a libertação imediata dos boinas azuis.

 *Apresentação: Mônica Villela Grayley.