ONU destaca barreiras de acesso a empregos para pessoas com deficiência

6 março 2013

Alta comissária para os Direitos Humanos que visados tenham maior envolvimento na criação de leis e de políticas; apoios incluem acesso físico e combate a atitudes por detrás do fenómeno.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A alta comissária da ONU para os Direitos Humanos pediu atenção para uma série de barreiras enfrentadas pelas pessoas com deficiência no mercado de trabalho.

Falando esta quarta-feira em Genebra, Navi Pillay destacou que deve ser melhorada a acessibilidade aos locais de trabalho e além do seu acesso à educação e formação em várias competências.

Leis e Políticas

Um outro aspeto mencionado no pronunciamento da alta comissária foi a falta de envolvimento significativo das pessoas com deficiência na criação de leis e de políticas de formação e de emprego.

No debate anual os direitos das pessoas com deficiência, realizado à margem da Sessão do Conselho de Direitos Humanos, Pillay disse que o trabalho é um direito humano fundamental inseparável da dignidade humana.

Comunidades

Conforme destacou, em todo o mundo, milhões de pessoas com deficiência continuam a ter o direito negado, continuando excluídos da oportunidade de contribuírem de significativa para as suas comunidades.

Pillay pediu acesso em termos físicos e o combate a atitudes que criaram barreiras para a participação igual das pessoas com deficiência, consideradas como incapazes de realizar várias funções.

A alta comissária destacou ainda a existência de pessoas com deficiência que tendo recebido formação durante anos, continuam sem qualquer expectativa de vir a ter um emprego apesar da preparação.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud