Ban fala de envolver mulheres na mediação de processos de paz

Ban fala de envolver mulheres na mediação de processos de paz

Secretário-Geral diz haver pessoas a ser treinadas para o efeito; mais de 100 países cooperam com a organização em iniciativas para promover maior autonomia feminina.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Secretário-Geral da ONU revelou a aposta de envolver mais mulheres na mediação de negociações de paz. Falando esta terça-feira, em Nova Iorque, Ban Ki-moon disse haver pessoas que já estão a ser treinadas para o efeito.

Sem revelar números, Ban disse que como parte das iniciativas da organização, também estão a ser formadas capacetes azuis com vista a acabar com a violência sexual e a promover os direitos femininos.

Estatísticas

O chefe da ONU falava, esta terça-feira, no encontro de Alto Nível sobre Violência contra a Mulher e Rapariga. O evento decorreu à margem da 57ª. Sessão da Comissão sobre o Estatuto da Mulher.

Ban pediu forte ação dos Estados-membros para cumprir as resoluções da Assembleia Geral condenando a violência contra a mulher, tendo citado avanços como o facto de 99 países terem nas suas estatísticas nacionais a prevalência do fenómeno.

Legislação

O representante pediu que as leis sejam cumpridas nos mais de 125 países com legislação sobre violência doméstica, tendo revelado o dever e possibilidade da ONU.

O Secretário-Geral destacou o aumento de países com iniciativas conjuntas com a organização com vista a dar maior autonomia à mulher. A adesão evoluiu de 24 países, em 2004, para os mais de 100 atuais.