Onusida revela esperanças após caso de cura funcional de bebé nascido com HIV

4 março 2013

Agência aponta possibilidade de replicação de método após novas pesquisas; recém-nascido foi tratado com antirretrovirais nas primeiras 30 horas de vida, no estado do Mississipi, nos Estados Unidos.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Sida, Onusida,  falou da possibilidade de replicação do método de tratamento de recém-nascidos que levou à cura funcional de um bebé que havia nascido com vírus.

O paciente foi tratado com antirretrovirais nas primeiras 30 horas de vida, no estado norte-americano do Mississipi em 2010.

Esperança

Pesquisadores revelaram que o bebé não tem mais o vírus que causa a Sida. O estudo é debatido, nesta segunda-feira, durante a Conferência sobre Retrovírus e Infeções Oportunistas, realizada em Atlanta, no estado norte-americano da Geórgia.

Em comunicado, o diretor-executivo do Onusida, Michel Sidibé, disse esperar que a pesquisa seja confirmada em novos estudos. Para o representante, trata-se de uma “grande esperança para a cura da doença em crianças e torna a possibilidade de uma geração sem a doença, ainda mais perto de ser alcançada.”

Tratamento

De acordo com os pesquisadores, a mãe do bebé é seropositiva, mas não estava a tomar a medicação durante a gravidez nem havia feito o tratamento pré-natal.

Para tentar salvar o bebé da doença, um tratamento de terapia tripla de antiretovirais foi iniciado 30 horas após o parto, e antes mesmo de comprovar a infecção com o vírus.

Exame de Sangue

Após receber os antirretrovirais durante uma semana, o bebé obteve alta e continuou o tratamento por 18 meses. Um exame de sangue logo após detetou a ausência do HIV.

Caso a notícia seja confirmada, será a primeira vez que um bebé terá sido curado após o nascimento. Geralmente, o vírus da Aids é eliminado quando a mãe contaminada faz o tratamento durante a gravidez, no que evita a transmissão vertical.

De acordo com a agência, no ano passado, havia 330 mil novas infeções de crianças com HIV. O número de seropositivos menores de 15 anos em tratamento contra o vírus é de 28% comparados a 54% de adultos.

*Apresentação: Eleutério Guevane.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud