Equipe da ONU irá monitorizar direitos humanos durante eleições quenianas

4 março 2013

Grupo de quatro especialistas estará no país africano durante votação presidencial, marcada para esta segunda-feira. 

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

A Organização das Nações Unidas irá ajudar a monitorizar a situação dos direitos humanos durante as presidenciais do Quénia, marcadas para este quatro de Março.

Na semanda passada, o Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos informou que um grupo de quatro peritos irá realizar a tarefa no país africano.

Presença Internacional

A equipa também apoiará a Comissão Nacional de Direitos Humanos do Quénia assim como organizações da sociedade civil na área.

O porta-voz do Alto Comissariado, Rupert Colville, explicou que os peritos não são observadores eleitorais, mas sim integrantes da grande presença internacional durante a votação no Quénia.

A equipa está pronta para viajar a várias partes do país caso seja necessário.

Deslocamento

Ainda na sexta-feira passada, a Organização Internacional para Migrações, OIM, disse que estava a preparar medidas de emergência humanitária em caso de eventuais incidentes durante as presidenciais.

A agência está a cooperar com o Governo Queniano para desenvolver uma estratégia setorial e planos de contingência antes da votação.

As eleições no Quénia são marcadas por incidentes de violência política antes e depois do escrutínio, o que forçou, no passado ao deslocamento de milhares de pessoas, além de causar mortes.

O pior caso de violência ocorreu em 2007 quando simpatizantes dos candidatos rivais Mwai Kibaki e Raila Odinga discordaram do resultado da votação.     

*Apresentação: Eleutério Guevane.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud