Portugal quer resolução prevendo prestação de contas por violações na Síria

Portugal quer resolução prevendo prestação de contas por violações na Síria

No Conselho de Direitos Humanos, país defende que decisão do órgão deve desencorajar impunidade; país quer que situação humanitária na Síria esteja no topo da agenda.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Portugal considerou essencial que o Conselho de Direitos Humanos aprove uma resolução sobre a Síria prevendo a responsabilização de autores de violações e desencorajando a impunidade. O país é candidato a um lugar no órgão para o período entre 2015 e 2017.

O secretário de Estado português dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, Luís Brites Pereira, manifestou a intenção nesta quinta-feira, no discurso no Segmento de Alto Nível do Conselho, em Genebra.

Violação

“Consideramos prioritário que esta sessão do Conselho dos Direitos Humanos aprove uma resolução sobre a Síria com uma firme responsabilização dos autores, à violação dos direitos humanos e Direito Internacional Humanitário. Esperamos também que esta resolução seja aprovada, pela primeira vez ,por consenso demonstrando a unidade e o firme compromisso de todos neste conselho na condenação da barbárie na Síria”, disse.

Para a presente sessão, Pereira disse que o foco deve ser a violação sistemática dos direitos humanos e a deterioração da situação humanitária no país do Médio Oriente.

Perda de Vidas

A ONU estima que mais de 70 mil pessoas podem ter morrido devido aos confrontos que se seguiram as manifestações antigovernamentais, iniciadas há dois anos.

O governante citou o sofrimento a milhões de sírios e a perda de vidas inocentes, e chamou a atenção da comunidade internacional para garantir que os autores dos crimes sejam responsabilizados.

Acompanhe o vídeo aqui.