Secretário-Geral da ONU afirmou que desigualdade mina o progresso
BR

20 fevereiro 2013

Ban Ki-moon afirmou que os problemas são visíveis com baixos salários para mulheres e jovens; ele citou também acesso limitado a educação, saúde e bons empregos.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

O Secretário-Geral da ONU lamentou o que chamou de aumento da desigualdade em várias partes do mundo. As declarações de Ban Ki-moon foram feitas no Dia Mundial da Justiça Social, neste 20 de Fevereiro.

A Assembleia Geral aprovou a data, em 2007, ao lançar um apelo aos Estados-Membros para a promoção de  atividades nacionais de acordo com os objetivos e metas da Cimeira Mundial para o Desenvolvimento Social.

Pobreza

Em entrevista à Rádio ONU, de Lisboa, a presidente da ONG “Associação ComuniDária" de Portugal, Magdala Gusmão, abordou os desafios para promover a inclusão no país, que enfrenta os efeitos da crise da zona euro.

A brasileira, radicada em Portugal, referiu-se ainda às tendências dos migrantes que tentaram integrar-se no país.

Austeridade

“Há uma saída muito grande de migrantes, mulheres e homens, do país. Nessa luta pela igualdade social e de oportunidades a gente vê um cansaço das pessoas. Essas pessoas que estão no país, muitas vezes, não se sentem na mesma luta e também se sentem um bode expiatório sendo colocadas como como a primeira culpada da austeridade e do desemprego. É uma situação que considerámos muito grave porque também congela a luta pelas melhorias.”

Políticas

Em comunicado, Ban defende que as desigualdades crescentes minam o progresso da comunidade internacional nos esforços com vista a tirar milhões de pessoas da pobreza, além da construção de um mundo mais justo.

Os problemas, segundo ele, são visíveis, como por exemplo, os baixos salários para mulheres e jovens e o acesso limitado a educação, serviços de saúde e bons empregos.

Justiça

O chefe da ONU pediu o reforço e a construção de instituições com vista à definição de políticas que promovam o desenvolvimento inclusivo.

Para Ban, é necessário intensificar os esforços em prol de uma sociedade mais inclusiva com a promoção do desenvolvimento equilibrado e sustentável, tendo como base a justiça, o diálogo e a transparência social.

* Apresentação Edgard Júnior

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud