ONU apela à Síria e à Turquia que não usem violência

13 fevereiro 2013

Secretário-Geral reagiu a ataques na fronteira entre os dois países que teriam provocado pelo menos 14 mortos e 28 feridos.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

As Nações Unidas condenaram o atentado na fronteira da Síria com a Turquia. Pelo menos 14 pessoas morreram e 28 ficaram feridas no ataque, ocorrido na segunda-feira.

Em nota, o Secretário-Geral pediu a todas as partes que não usem da violência.

A imprensa local refere que uma camioneta teria sido bombardeada entre  a Turquia e a Síria. Ban disse que “enquanto o derramamento de sangue continua na Síria, as ameças à paz e à segurança estão a aumentar na região.”

Ban reiterou o que chamou de “profunda preocupação” com o alastramento da crise síria em países vizinhos. O chefe da ONU voltou a pedir moderação e esforços para uma solução política.

O Secretário-Geral lembrou que o uso da violência contra civis é inaceitável, após endereçar pêsames às famílias das vítimas e melhoras aos feridos no ataque. O bombardeamento matou cidadãos sírios e turcos.

De acordo com a alta comissária de direitos humanos da ONU, o número de mortos no conflito sírio já deve chegar a 70 mil.

Nesta segunda-feira, Ban disse que a Síria está “a autodestruiur-se”, tendo afirmado que após dois anos, o mundo não conta mais os dias em horas, mas em quantos corpos surgem do conflito, em muitos casos até 300 mortos por dia.

*Apresentação: Eleutério Guevane.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud