Entrevista: a caixinha da transformação social

Entrevista: a caixinha da transformação social

Rafael Belincanta discorda da ideia de sobrevivência do rádio, face ao novo contexto dos veículos de comunicação. O correspondente de duas emissoras parceiras da Rádio ONU defende que o meio “vive e ainda tem muito por mostrar.”

Nesta entrevista, de Roma, o jornalista aborda a sua deslocação recente a uma comunidade rural queniana, marcada pelo contacto com “quem realmente escuta” os programas que ajuda a produzir. Trata-se da povoação de Dabazo, sem acesso à Internet.

A ação rotineira dos residentes ao “reunirem numa casa para ouvir as notícias do dia”, despertou a percepção da relevância do veículo, que para Belincanta é o que chama “caixinha de som mais moderna do que nunca.”

Acompanhe a entrevista a Eleutério Guevane.

Tempo total: 6’36”