Perspectiva Global Reportagens Humanas

Cruz Vermelha pede mais doações para gerir desastres em Moçambique

Cruz Vermelha pede mais doações para gerir desastres em Moçambique

Após cheias, organização diz que continua atenta a chuvas no litoral da província central da Zambézia, onde previsões apontam para chuvas moderadas a fortes.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Federação Internacional da Cruz Vermelha, Ficv, pediu mais doações   para o Fundo de Emergência para a Gestão de Desastres em Moçambique. O apelo foi lançado, esta segunda-feira, no complexo da ONU, em Genebra.

Moçambique está a recuperar de inundações que causaram pelo menos 80 mortos no mês passado.

Assentamentos

Em declarações a jornalistas, a organização disse que continua a apoiar milhares de pessoas afetadas pelo fenómeno que foram evacuadas para vários assentamentos. Estima-se que o número de vítimas ronde os 150 mil.

A Ficv disse ter lançado um apelo de emergência para beneficiar 15 mil pessoas, em resposta a um pedido das autoridades moçambicanas.  O apelo ocorre quando estão previstas chuvas moderadas a fortes, no litoral da província central da Zambézia.

Abrigos

A federação anunciou ações com vista ao alívio das populações com artigos de emergência incluindo abrigos, assistência de saúde, água, saneamento e promoção de práticas de higiene.

A Ficv fala da continuação da monitorização em áreas afetadas, paralelamente à avaliação e divulgação de informações de alerta para a população em zonas de risco.

De acordo com a entidade, neste sábado, mais de 9 mil kits com milhares de lonas e material acessório para os afetados chegaram à capital moçambicana, Maputo.