Cruz Vermelha pede mais doações para gerir desastres em Moçambique

4 fevereiro 2013

Após cheias, organização diz que continua atenta a chuvas no litoral da província central da Zambézia, onde previsões apontam para chuvas moderadas a fortes.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Federação Internacional da Cruz Vermelha, Ficv, pediu mais doações   para o Fundo de Emergência para a Gestão de Desastres em Moçambique. O apelo foi lançado, esta segunda-feira, no complexo da ONU, em Genebra.

Moçambique está a recuperar de inundações que causaram pelo menos 80 mortos no mês passado.

Assentamentos

Em declarações a jornalistas, a organização disse que continua a apoiar milhares de pessoas afetadas pelo fenómeno que foram evacuadas para vários assentamentos. Estima-se que o número de vítimas ronde os 150 mil.

A Ficv disse ter lançado um apelo de emergência para beneficiar 15 mil pessoas, em resposta a um pedido das autoridades moçambicanas.  O apelo ocorre quando estão previstas chuvas moderadas a fortes, no litoral da província central da Zambézia.

Abrigos

A federação anunciou ações com vista ao alívio das populações com artigos de emergência incluindo abrigos, assistência de saúde, água, saneamento e promoção de práticas de higiene.

A Ficv fala da continuação da monitorização em áreas afetadas, paralelamente à avaliação e divulgação de informações de alerta para a população em zonas de risco.

De acordo com a entidade, neste sábado, mais de 9 mil kits com milhares de lonas e material acessório para os afetados chegaram à capital moçambicana, Maputo.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud