ONU aponta melhorias de acesso da ajuda humanitária no Mali

ONU aponta melhorias de acesso da ajuda humanitária no Mali

Em uma semana mais de 15 mil malianos fugiram do país em meados de Janeiro; agências noticiosas indicam que tropas francesas preparam entrega de centros urbanos recuperados à força africana.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O avanço das tropas em direção ao norte do Mali  permitiu melhorias do acesso da ajuda humanitária ao centro, referiu o Escritório das Nações Unidas de Assistência Humanitária, Ocha. Estima-se que 4,3 milhões de pessoas carecem de ajuda no país da África Ocidental.

De acordo com agências noticiosas, com a recuperação da cidade de Kidal, a última em poder dos rebeldes islamitas, as forças francesas anunciaram a preparação da entrega dos vários centros urbanos, recentemente capturados, ao controlo da força africana.

Soldados

De acordo com as informações das agências, estima-se que 2 mil soldados africanos já estejam no terreno.

No sábado, a ofensiva levada a cabo por soldados da França e do Mali resultou na tomada da cidade de Gao, seguida por Timbuktu na segunda-feira. Após a intervenção, a agência refere que mais tropas conseguiram chegar à região.

Presença

Por seu turno, a ONU está a restabelecer a sua presença permanente em Ségou e Mopti e a reforçar a atuação em Kayes.

Até 17 de Janeiro, mais de 15 mil malianos fugiram do país para Níger, Burkina Fasso e Mauritânia em apenas uma semana, aponta o escritório.

Agências parceiras das Nações Unidas alertaram para o aumento do risco de insegurança alimentar no norte do Mali, onde ocorreram os confrontos entre insurgentes e forças malianas e os seus aliados.

*Apresentação: Eleutério Guevane.