África: Onusida elogia esposas de chefes de Estado por ações para deter epidemia

30 janeiro 2013

Agência refere que grupo  40 primeiras-damas africanas  levou a cabo “campanhas de grande impacto”; Opdas celebrou uma década em evento realizado à margem da Cimeira da União Africana.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O diretor executivo do Programa Conjunto da ONU sobre HIV/Sida, Onusida, enalteceu o contributo prestado pela entidade de 40 esposas de chefes de Estado africanos para conter a epidemia na última década.

Michel Sidibé, destacou o fato de a Organização de Pimeiras-Damas Africanas contra o HIV/Sida, Opdas, ter realizado “campanhas de grande impacto”, associadas a parceiros nacionais.

Crianças

O destaque é dado para a iniciativa 'chama', que circulou em nove países. O projeto, lançado em 2011, promove a eliminação de novas infeções pelo HIV em crianças e visa manter, igualmente, as mães vivas.

A 28 de Janeiro, a entidade assinalou 10 anos com uma Assembleia Geral Extraordinária. O evento decorreu à margem da Cimeira da União Africana, que termina esta sexta-feira, em Addis Abeba.

Namíbia

Em 2002, 37 primeiras-damas do continente comprometeram-se em tomar medidas contra a Sida e melhorar a vida de mulheres, jovens e crianças. Estima-se que as mulheres representem 58% das pessoas vivendo com HIV na África Subsaariana.

O grupo é  liderado pela esposa do presidente da Namíbia, Penehupifo Pohamba.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud