Cruz Vermelha alerta para "desespero silencioso" na União Europeia BR

Cruz Vermelha alerta para "desespero silencioso" na União Europeia

Junto ao Crescente Vermelho, organização destaca que milhões ainda estão sendo afetados pelo desemprego, aumento da pobreza e falta de abrigo; aumenta número de pessoas que buscam ajuda.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

A Federação Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho alertou nesta quarta-feira sobre o “desespero silencioso” que atinge milhões de europeus afetados pelo desemprego, aumento da pobreza, falta de abrigo e incertezas sobre o futuro.

De acordo com as últimas estatísticas da União Europeia, mais de 26 milhões estão desempregados nos países do grupo. A Cruz Vermelha e o Crescente Vermelho estão recebendo cada vez mais pedidos de ajuda.

Espanha e Grécia

Na Espanha, 1,2 milhão de pessoas diretamente afetadas pela crise econômica foram ajudadas no ano passado e 300 mil a mais terão acesso à assistência social da Cruz Vermelha neste ano.

Na Grécia, onde a taxa de desemprego está a 26%, a organização nota um aumento dos que precisam de ajuda financeira, comida e apoio psicológico.

A diretora para Europa da Federação Internacional da Cruz Vermelha, Anitta Underlin, destaca ser importante lembrar “que a crise não cria problemas apenas para os ‘novos pobres’, como pessoas da classe média que perderam o emprego, mas agrava a situação das pessoas vulneráveis”.

Jovens

Ela ressaltou que é preciso dar atenção para os pobres que estão em países onde não existe nenhum tipo de segurança social. Nos últimos cinco anos, a Cruz Vermelha e o Crescente Vermelho enfrentaram o dilema do aumento das necessidades e de verbas cada vez menores.

A diretora lembra as sérias consequências para os jovens que não conseguem arrumar emprego, incluindo perda da autoconfiança e da fé no futuro, tensão e xenofobia.

As organizações iniciaram uma pesquisa detalhada sobre o impacto social e humanitário da crise na Europa. O objetivo é descobrir o que mais pode ser feito e ajustar os programas de assistência.