ONU condena ataque que matou dezenas de civis no Iraque

24 janeiro 2013

Vítimas participavam num funeral na cidade de Tuz Khurmato; representante especial do Secretário-Geral no país sublinha que atos visam aumentar tensões na região.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

As Nações Unidas condenaram, esta quinta-feira, um ataque contra civis que participavam num funeral na cidade iraquiana de Tuz Khurmato, no norte do país.

Agências noticiosas referem que pelo menos 35 pessoas morreram e mais de 100 ficaram feridasapós o ataque de um bombista suicida a uma mesquita xiita, nesta quarta-feira,. Dois altos funcionários governamentais também estariam entre os feridos.

Tensões

Em comunicado, o representante especial do Secretário-Geral no Iraque, Martin Kobler, afirma que tais atos visam aumentar as tensões na região já sensível.

Um apelo foi lançado aos iraquianos para que “resistam às tentativas cruéis de minar o progresso da paz e estabilidade.”

Alvos Civis

O também chefe da Missão de Assistência das Nações Unidas ao Iraque, Unami, pediu aos líderes iraquianos que tomem “todas as medidas necessárias com vista a trabalhar, sem demoras, para superar a situação.”

Às famílias das vítimas, Kobler expressou pesar e condolências, tendo manifestado desejos de uma rápida recuperação aos feridos.

Onda de Ataques

Em Dezembro, o representante lançou repetidos apelos com vista ao fim da violência que visou alvos civis, na sequência de uma onda de ataques no norte do Iraque. Entre as vítimas estavam habitantes de áreas populosas.

Na semana passada, um parlamentar foi assassinado durante uma manifestação em Fallujah.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud