Incidência de stress pós-traumático em Gaza aumenta mais de 100%
BR

22 janeiro 2013

Segundo a Unrwa, número de casos dobrou entre novembro e dezembro; crianças de nove anos de idade formam 42% dos pacientes.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.* 

A incidência de trauma psicológico e stress pós-traumático na Faixa de Gaza aumentou em mais de 100%, após o conflito mais recente na área. Os dados são da Agência da ONU de Assistência aos Refugiados Palestinos, Unrwa.

Sendo a maior agência humanitária em Gaza, a Unrwa afirma que o número de pessoas em tratamento dobrou entre novembro e dezembro do ano passado.

Crianças

Entre as pessoas com stress pós-traumático, 42% tem menos de nove anos de idade. Os casos surgiram depois de oito dias de confrontos entre Israel e o grupo islâmico Hamas, que controla a Faixa de Gaza. Pelo menos 130 pessoas morreram com os ataques do começo de novembro.

Segundo o diretor do Programa de Saúde da Unrwa, os dados refletem um aumento significativo de problemas de saúde mental. Para Akihiro Seita, a situação traz evidências de uma “epidemia” de stress pós-traumático.

Programas

Seita destaca que as estatísticas podem não refletir a realidade, já que existe um grande número de casos não reportados.

Uma avaliação psicossocial feita pelo Fundo da ONU para a Infância, Unicef, revelou que após os confrontos houve aumento de 91% dos distúrbios de sono em crianças. A maioria dos menores analisados relatou tonturas e mudanças no apetite.

Os programas da Unrwa para atender pessoas com problemas de saúde mental e psicológica custam para a agência US$ 3 milhões por ano.

*Apresentação: Leda Letra.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud